Resiliência, capacidade de enfrentar a adversidade

Esta afirmação pode surpreendê-lo, mas de certa forma estamos todos programados para sobreviver. Todos nós temos a capacidade de lidar com adversidades traumáticas e avançar. Você só precisa saber como desenvolvê-lo. É por isso que hoje em nosso espaço queremos falar sobre a ” resilience.

Todos nós temos resiliência

Podemos definir a resiliência como a capacidade que as pessoas têm de enfrentar situações difíceis, traumas e problemas complexos. O esquecimento nunca esquecerá, é claro, mas sempre é possível seguir adiante, depois de aceitar o que aconteceu e entender que devemos continuar a avançar neste mundo sem perder a ilusão.

Você pode se perguntar se todos nós temos essa capacidade, de resiliência ou se é apenas uma habilidade para pessoas mais especiais ou capazes. Na verdade, você, eu e qualquer outra pessoa, e até mesmo crianças, temos essa habilidade indispensável e essencial. Mas não sabemos que a temos. E ainda mais, custa muito para pôr em prática. Superar a dor emocional, levantar-se, saber como encontrar força e desejo de permanecer quem somos, requer coragem e habilidades básicas. É por isso que queremos mostrar-lhe como levá-los em conta.

Chaves para construir resiliência

 

1. Auto-conhecimento

É básico conhecer-se e saber quais são os nossos limites. Alguns de nós podem aceitar mais ou menos que nossa liberdade seja limitada, que somos manipulados. Você pode ser um daqueles que não podem suportar a solidão, ou daqueles que valorizam uma certa independência e não podem suportar isso. Cada um de nós tem um limite, algo que devemos proteger para nos mantermos. É importante.

2. Iniciativa

Lidar com uma situação difícil requer iniciativa e coragem. E é uma obrigação. Um exemplo claro é quando somos diagnosticados com uma determinada doença, a nós mesmos ou a alguém próximo a nós. Não adianta chegar ao chão e colapsar. Temos o direito de sofrer o impacto por alguns dias para assumi-lo, mas então devemos levantar e lutar. Lute com desejo, força e otimismo. Uma recuperação sempre precisa do otimismo da pessoa. É importante ter em conta.

3. O compromisso

Compromisso com si mesmo e com os outros. Compromisso com a vida, continuar a existir, continuar a nos iludir e fazer parte de um mundo e de uma família que aposta e nos quer. O compromisso requer força interna e auto-estima, ser corajoso e colocar nosso esforço para se manter para nós mesmos. O compromisso é essa energia que nos empurra para nos encontrar melhor cada dia para que, pouco a pouco, possamos ser felizes novamente.

4. Aceite o desafio

Vida, muitas vezes nos traz presentes agradáveis ​​e decepções tristes de tempos em tempos. E ainda mais, sem saber como ou por que você pode nos colocar em teste em situações muito difíceis. Vale a pena aceitar o desafio com força e superá-lo. Se desistimos, teremos perdido e também nos perderemos, cair no desespero ou em uma depressão de que sempre custa muito para se recuperar. Aceitar o desafio implica entender primeiro por que este evento ocorreu: uma separação emocional, uma demissão no trabalho, a perda de alguém que você ama, uma doença. Uma vez que o problema chegou, nós iremos fortalecer a fração para enfrentar o que aconteceu. O que devo fazer? Devo pedir ajuda? Devo tomar tempo para pensar em mim e me cuidar melhor? Tomar decisões é essencial, ter o apoio de alguém também é essencial. Mas também é básico assumir o que aconteceu. Se nós desesperarmos do que aconteceu, pensando apenas no negativo ou na tragédia, vamos afundar.

Encontre pontos fortes em você mesmo. Tente ficar excitado novamente. A vida sempre merece segundas chances e você tem todo o direito de ser feliz novamente. Há aqueles que, apesar de viverem situações realmente adversas que mudaram seu modo de vida, não só superaram com sucesso o que aconteceu. Mas eles saíram fortalecidos, com habilidades mais fortes e capazes para enfrentar esse dia a dia que continuamente parece nos fazer testar.

Aceitar o que aconteceu, assumir e buscar força em você mesmo Use essa armadura que o tornará mais forte e admirável desta vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *